Já estão à venda os novos cartões-postais Resende de ORo

sexta-feira, 9 de setembro de 2011

Pra não dizer que não falei das árvores...










Fotos feitas no dia 02/11/2009 e publicadas no dia 04/11/2009

O corte das árvores do retão da Via Dutra em Resende começou há quase dois anos, sem gerar, na época, nenhum protesto significativo, como a interrupção do trânsito na rodovia por manifestantes munidos de faixas reinvidicatórias ou um abraço simbólico nas prováveis vítimas das motosserras.

Houve, de fato, uma breve batalha judicial entre a prefeitura de Porto Real e a concessionária NovaDutra, referente ao trecho imediatamente anterior ao retão.

No entanto, argumentando que o corte era uma medida preventiva contra possíveis acidentes causados pela queda das árvores na estrada, a NovaDutra retomou os trabalhos respaldada em autorizações ambientais emitidas pelo Ibama e pelo Inea (Instituto Estadual do Ambiente).

Sobre uma necessária compensação ao corte das árvores nos trechos que atravessam Porto Real e Resende, a NovaDutra comprometeu-se a plantar novas árvores no Parque Natural Municipal Jardim Jurema, no município de São João de Meriti.

- Mas o que tem a ver São João de Meriti com Porto Real ou Resende? - muitos perguntaram e continuam sem resposta até hoje, mesmo depois de um ofício da ONG Crescente Fértil ser encaminhado ao Ministério Público Federal.

Do final de 2009 para cá, a NovaDutra continuou cortando as árvores do retão de Resende - primeiro, no canteiro central; depois, nas margens - e agora chega ao bairro de São Caetano, que está sendo palco, no momento, de manifestações infelizmente tardias contra o corte.

Se toda essa mobilização de moradores, estudantes e políticos tivesse acontecido dois anos atrás, talvez ainda tivéssemos hoje essa bela e inesquecível visão da "nossa" estrada:


Foto feita no dia 29/06/2009 às 18:14

Publicado no Resende Afora.

Share

2 Comments:

At 9/9/11 22:57, Blogger Celso Dutra said...

A Amar (Agência do Meio Ambiente de Resende) já solicitou ao Ministério Público Federal que apure os casos ocorridos na cidade e determine que a cada árvore cortada, dez novas árvores sejam plantadas dentro do território de Resende. Segundo a assessoria jurídica da agência, o ofício contendo estes pedidos foi emitido no último dia 18 de julho, quando algumas árvores foram cortadas nas proximidades da divisa de Resende com o município de Porto Real.
No documento, a Amar ainda lamentou não ter sido informada pela Nova Dutra a respeito dos cortes, os quais, segundo a concessionária, estão autorizados pelo Ibama (Instituto Brasileiro de Meio Ambiente e Recursos Renováveis) e o Inea (Instituto Estado do Ambiente). Outros procedimentos estão sendo analisados pela Amar visando fazer com que a medida compensatória, ou seja, o plantio de novas árvores aconteça em Resende, e não em São José do Meriti, conforme divulgou a Nova Dutra.

 
At 16/11/12 00:04, Blogger Dé Stutz said...

Pois é... agora que já cortou... que Brasil é esse, meu Deus?

 

Postar um comentário

<< Home