Já estão à venda os novos cartões-postais Resende de ORo

terça-feira, 27 de setembro de 2005

O Sol, um sonho destruído mas inesquecível

Milton Coelho da Graça, do site Comunique-se

A platéia aplaude com entusiasmo no meio do filme, quando o professor de jornalismo José Ribamar Bessa recorda sonhos juvenis no filme sobre o jornal carioca O SOL (1965-1968), onde trabalhou como repórter:

“Eu tinha o sonho de mudar o mundo. Depois, vi que o mundo era muito grande e passei a querer mudar só o Brasil. Mas descobri que isso também era impossível e reduzi o sonho para a Amazônia. Ainda era muito e passei a me dedicar somente a mudar a Universidade e, depois, só ao meu departamento. E não consegui mudar o departamento.”

Até agora estou em dúvida: os aplausos se identificavam com o desencanto ou com a descoberta de que o sonho acabou, como anunciou John Lennon, e a luta nunca pode desprezar a realidade?

O Sol Caminhando Contra o Vento é um filme imperdível. Produzido e dirigido por Tetê de Moraes, com roteiro de Marta Alencar, mostra a equipe que se reuniu em torno do projeto de Reinaldo Jardim – poeta, como ele mesmo se define, antes de ser jornalista – Otto Maria Carpeaux, velho combatente das liberdades na Áustria e no Brasil, e de Ana Arruda, jovem editora-chefe. O SOL em quase toda a sua vida foi um suplemento político-cultural do Jornal dos Sports, com design inovador e temas rebeldes.

O fundo musical é supercoerente – Alegria, alegria – e o próprio Caetano Veloso explica que "caminhando contra o vento, sem lenço e sem documento" expressava a sua dúvida entre a participação num grupo organizado contra a ditadura e o protesto individualista. A redação de O SOL seguia, quase toda, o dilema de Caetano e, diante da tragédia do AI-5, ocorrida pouco depois do fim do jornal, desintegrou-se e os fragmentos tomaram rumos diversos: luta armada, exílio, drogas, crescimento pessoal ou até simples caretice.

Não percam. Os mais velhos reencontrarão sua juventude, os mais jovens terão uma ótima oportunidade para rever seus projetos de velhice.

Share

0 Comments:

Postar um comentário

<< Home